terça-feira, 28 de abril de 2009

A CRISE NA TAP

O administrador da PGA – Portugália, Luiz Lapa, informou que a TAP tem um plano de contingência que admite a venda de aviões. Face às consequências da greve dos pilotos, que se deverá repetir este fim-de-semana, Luiz Lapa revelou em conferência de imprensa que “perante a actual conjuntura nacional e internacional, se a PGA deixar de ser uma mais-valia para o grupo TAP para se tornar num factor de perturbação, poderá estar posta em causa a sua própria viabilidade”, avança a Lusa. Isto porque, segundo o administrador, “há sempre um plano para a saída, que prevê que em caso limite a venda do património da empresa [PGA], que são os aviões. Isso é um cenário que ninguém quer mas que seria o início do fim desta companhia”. Embora possam existir outras soluções, que possam preservar os trabalhadores da companhia, o administrador escusou-se a adiantar quais são, revelando apenas que “integrar os postos de trabalho da PGA na TAP” não deverá ser uma possibilidade.Em relação aos prejuízos provocados pela greve, Luiz Lapa não confirmou um valor, limitando-se a afirmar que a estimativa do sindicato dos pilotos, de 500 mil euros por dia, “não faz qualquer sentido” e que “para a PGA é bem menos do que isso”.
Andreia Amaral
TAP suspende mais de 2.400 voos até Junho
No sentido de combater os elevados prejuízos (que rondaram os 280 milhões de euros em 2008) e de ajustar a oferta à procura de voos, a TAP decidiu suspender mais cerca de 2.400 voos entre Abril e Junho. Já desde o início do ano que a transportadora aérea começou a adoptar estas medidas para fazer face ao abrandamento do tráfego aéreo, tendo, desde Janeiro, cancelado 2.190 ligações. As principais reduções estão a ser realizadas em voos europeus, já que são os de maior frequência. Os passageiros com reservas efectuadas estão a ser contactados no sentido de remarcar o voo, para a data ou hora mais próxima. Segundo a notícia avançada pelo Público, a TAP não teme perder passageiros para outras companhias, já que, segundo registaram, tal não sucedeu nos primeiros meses do ano. Com estas reduções, a TAP terá cancelado cerca de 4.600 voos até ao final do primeiro semestre de 2009.
Andreia Amaral

Sem comentários: